Designação do projeto | PMM i4
Código do projeto | CENTRO-02-0853-FEDER-044661

Objetivo principal | Aumento da capacidade produtiva baseado no alargamento da cadeia de valor e na indústria 4.0

Região de intervenção | Centro

Entidade beneficiária | P.M.M.-PROJECTOS,MOLDES,MANUFACTURA LDA

 


 

Data de aprovação | 12-08-2019

Data de início | 27-04-2019
Data de conclusão | 26-04-2021

Custo total elegível | 1 994 800,00 EUR

Apoio financeiro da União Europeia | FEDER – 598 440,00 EUR

 


 

O projeto PMM i4 tem como objetivo o aumento da capacidade produtiva para o alargamento do portfólio de produtos da PMM, através de uma abordagem híbrida (processo aditivos e subtrativos) ao processo de fabrico de moldes, bem como na capacitação para injeção bi-material.

A PMM pretende realizar um conjunto de investimentos que permitirão aumentar a capacidade produtiva através da introdução de inovações de nível internacional que permitirão o lançamento de um novo tipo de produto. O projeto contempla também um conjunto de inovações organizacionais no sentido de implementar conceitos indústria 4.0 no fluxo produtivo da empresa.

O projeto PMM i4 | Aumento da capacidade produtiva baseado na i.4 tem como objetivo o alargamento do portfólio da PMM em produtos de geometria complexa, multimaterial e superfície classe A, sendo que para tal prevê investir numa cadeia de produção adequada tecnologicamente para esse fim, com forte incidência nos conceitos indústria 4.0.
Esta tipologia de produtos é cada vez mais frequente nos mercados-alvo da PMM, nomeadamente no sector automóvel e eletrodomésticos.
As peças poliméricas têm requisitos e normas de desenvolvimento muito restritas para que a sua produção seja fiável e cumpra os critérios de qualidade. Quando se combinam aspetos como vários materiais, detalhes geométricos complexos e elevada qualidade de superfície, a complexidade da ferramenta necessária para produzir estas peças aumenta exponencialmente.
Um elemento crítico para a exequibilidade de peças com estas caraterísticas é o comportamento térmico na zona moldante. Um perfil de térmico errado traduz-se em múltiplos defeitos nas peças, tais como linhas de soldatura, diferenças na textura, etc. Quando se fala de superfícies de alto brilho (classe A de acordo com a definição da indústria automóvel) qualquer imperfeição é percetível, chumbando nos critérios de qualidade.
As ferramentas moldantes para este tipo de peça têm requisitos muito específicos, implicando metodologias de desenvolvimento e tecnologias de produção que não estão disponíveis à generalidade das empresas da indústria de moldes (mesmo as tecnologicamente mais avançadas). Assim, o presente projeto tem como objetivo dotar a PMM com as valências e tecnologias necessárias para esta tipologia de produto.
Os investimentos considerados no presente projeto enquadram-se nos seguintes objetivos:
– Alargamento do portfólio de soluções tecnológicas oferecidas pela empresa e da sua atuação na cadeia de valor, quer de moldes quer na produção de peças plásticas;
– Upgrade tecnológico para dar resposta aos requisitos dos novos produtos, implementar novas metodologias de desenvolvimento, produção baseada no fabrico híbrido integrado com o polimento ECP e células de produção mais automatizadas;
– Ampliação das instalações produtivas a administrativas para instalar nos novos equipamentos e permitir reorganizar o fluxo produtivo e organizativo;
– Implementar conceitos indústria 4.0 ao nível organizacional e produtivo, quer através de sistemas avançados de produção quer de sistemas avançados de informação;
– Suportar o incremento das necessidades energéticas subjacente ao aumento da capacidade produtiva através de energias renováveis.

No que toca aos objetivos de inovação organizacional, os investimentos consubstanciados no presente projeto complementam diversos investimentos a realizar no âmbito de um projeto SI Qualificação, aprovado em fevereiro de 2019 e refletem os resultados do projeto SI IDT i4Moldes. As áreas de complementaridade são a integração dos fluxos de informação entre todas as áreas da empresa (produtivas e administrativas), nomeadamente softwares CRM, ERP, Gestão Financeira, Aprovisionamento com hardware de recolha automática de dados, referenciação indoor, controlo de acessos, etc.